Já conheces os 12 portuenses que vão estar no Rio 2016?

No dia em que arrancam oficialmente os Jogos Olímpicos 2016, o mítico estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, está a preparar-se para receber a cerimónia de abertura dos primeiros Jogos de verão na América do Sul.

Recorrendo à ajuda do Comité Olímpico de Portugal, o webook Porto apresenta-te aqui os 11 atletas que integram a comitiva portuguesa e que são naturais do distrito do Porto.


José Saraiva Carvalho

Viu confirmada a sua estreia nos Jogos Olímpicos já perto do final do período de qualificação, graças à realocação de uma vaga que pertencia ao Reino Unido.

É a principal referência de Slalom na Canoagem portuguesa, uma modalidade que se tem destacado ao longo dos últimos anos mas na vertente de velocidade.

Rui Silva

Rui Pedro Silva é um dos principais nomes da maratona em Portugal, modalidade com grande tradição em Portugal e que já deu grandes alegrias ao nosso país, como é o caso da Medalha de Ouro de Carlos Lopes ou as vitórias de António Pinto, só para citar dois exemplos. Aos 35 anos, Rui Pedro Silva competiu em dois Jogos Olímpicos, Pequim 2008 e Londres 2012.

Sara Moreira

A 17 de Outubro de 1985 nascia em Santo Tirso a atleta Sara Moreira, uma especialista em 3.000 metros, distância na qual se sagrou campeã da Europa em 2013, e que deu na escola primária, aos oito anos, os primeiros passos no atletismo ingressando depois no Núcleo de Atletismo de Roriz, o seu primeiro clube.

Na caminhada para Londres 2012 destaque para o duplo 3.º lugar nos Campeonatos da Europa, nos 5.000 metros em 2010 em Barcelona e em 2012 em Helsínquia. Em Londres, correu os 10.000 m, obtendo um 14º lugar.

No novo ciclo olímpico, fez uma pausa no arranque, para ser mãe, mas voltou em força, estreando-se na prova de Maratona, com um terceiro lugar na prestigiada corrida de Nova Iorque em 2014, tendo ficado no quarto posto no ano seguinte. A estes resultados juntou, mais recentemente, o ouro europeu nos Campeonatos Europeus de Atletismo de 2016 na prova de Meia-Maratona.

Rui Costa

Rui Costa teve como ponto alto da sua carreira, até ao momento, ser campeão do mundo de ciclismo de estrada em 2013, um feito nunca antes alcançado por outro português. É um dos maiores nomes do ciclismo mundial, competindo atualmente pela equipa italiana da Lampre, onde é o cabeça de fila.

Representou Portugal nos Jogos Olímpicos de Londres, tendo ficano em 13º lugar.

Em 2013, venceu ainda duas etapas do Tour de França e já em 2014 fez o tri consecutivo na volta à Suíça, feito inédito do ciclismo português que o coloca num patamar ímpar.

André Cardoso

Oito ano depois, o ciclista André Cardoso regressa aos Jogos Olímpicos, depois da estreia em Pequim 2008. No currículo conta com um segundo lugar na Volta a Portugal em 2011, que foi o melhor resultado do ciclista que compete na Cannondale Pro Cycling Team, ano onde ganhou a mítica etapa da subida à Torre.

Em 2016 ficou num honroso 14º lugar do Giro de Itália, depois de um 18º lugar na Vuelta de Espanha em 2015, prova onde já tinha ficado em 16º em 2013, ano onde foi 4º na classificação de Montanha.

Filipa Martins

É uma das revelações do ciclo olímpico Rio 2016, somando excelentes resultados desde 2013, que lhe permitiram integrar o Programa de Preparação Olímpica.

No Campeonato da Europa de Ginástica Artística que teve lugar em Moscovo, em 2013, Filipa Martins, ginasta do Sport Club do Porto, fez história ao ser a primeira ginasta sénior nacional a conseguir o apuramento para uma final de all around, terminando na 15ª posição. Por aparelhos, Filipa Martins foi 13ª na trave, 2ª reserva para a final neste aparelho.

Um feito que superou já em 2014, ao ser a primeira ginasta nacional da história a apurar-se para a final de All-Around de um Campeonato do Mundo de Ginástica Artística, onde terminou num brilhante 16º lugar entre 24 finalistas, em Nanning, na China.

Tem também somado vários resultados de relevo em Taças do Mundo, com destaque para as três medalhas conquistadas em Anadia em 2014, uma de ouro, outra de prata e outra de bronze e para as duas medalhas conquistadas na Taça do Mundo de Medellin, Colômbia, uma de ouro e uma de bronze. Em 2014 venceu também o circuito de Taças do Mundo FIG de Paralelas Assimétricas.

Em 2015, conquistou duas medalhas de bronze na Taça do Mundo de Cottbus, na Alemanha, uma medalha de prata na Taça do Mundo de Ginástica Artística, em Anadia, e a medalha de bronze na Trave na  28ª edição das Universíadas de Verão que decorreram em Gwangju, na Coreia do Sul.

Bruno Fernandes

Um dos criativos da Seleção Olímpica de Futebol de Portugal. Tem vindo a destacar-se no futebol italiano, ao serviço da Udinese, tendo já aguçado o interesse de clubes mais poderosos.Bruno-Fernandes

É um jogador com excelente capacidade de passe, bom remate e que aparece em zonas de finalização entrando por trás dos avançados.

Salvador Agra

É outro dos escolhidos com mais de 23 anos e o mais velho dos jogadores convocados. É um extremo de grande velocidade e técnica e com boa capacidade goleadora.

Salvador-Agra Dada a preferência de Rui Jorge por avançados rápidos e móveis na frente de ataque, Agra pode vir a ser uma aposta de relevo na equipa olímpica.

Atualmente está no Nacional da Madeira, depois de algumas passagens pelo futebol espanhol e pelo SC Braga.

Francisco Ramos

Produto das escolas do Dragões, Chico Ramos vai jogar esta época por empréstimo no Desp.Chaves, naquela que será a sua estreia no escalão maior do futebol português, depois de ter sido um dos elementos-chave da Equipa B do FC Porto em 2015/2016 que se sagrou campeã na Segunda Liga.Francisco-Ramos

É um médio box-to-box, que tanto ajuda a defender como tem capacidade para conduzir a equipa para a frente, construindo e causando desequilíbrios ao surgir no último terço do terreno.

Tomás Podstawski

Médio defensivo de grande qualidade tática, que joga simples e com grande capacidade de recuperação de bola.

Foi um dos destaques da Seleção Sub-20 que teve excelente prestação no Mundial da categoria há um ano na Nova Zelândia.Tomás-Podstawski

Foi campeão na Equipa B do FC Porto na época passada estando ainda por definir se por lá continuará este ano ou se será emprestado para continuar a crescer. Poderá ser o esteio do meio-campo português no Rio de Janeiro.

Gonçalo Paciência

Filho do hoje treinador de futebol e outrora avançado de referência da Seleção Nacional, Domingos Paciência, Gonçalo foi formado no FC Porto, o clube que projetou o seu pai para a ribalta.Gonçalo-Paciência Tem tido dificuldades em ser aposta nos dragões, pelo que tem somado empréstimos onde nunca conseguiu afirmar-se em definitivo.

Jogador possante de área, com boa capacidade física e jogo aéreo, é um avançado talhado para equipas com um estilo de jogo mais dominador e de ataque continuado.

Fernando Fonseca

Jovem defesa proveniente da formação do FC Porto, chegou esta época a sénior, depois de ter sido campeão de Juniores em 2015/2016.Fernando-Fonseca

Acabou por ser chamado à seleção olímpica depois da lesão de Fábio Sturgeon que ficou afastado do Rio 2016.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s