Quem era o Duque da Ribeira?

Diocleciano Monteiro. 24 de março de 1902. Um nome e uma data que o Porto não deve nunca esquecer. Conhecido como o “Duque da Ribeira”, Diocleciano era barqueiro de profissão, o que o levava a passar a maior parte do tempo no rio. Mas não foi o seu ofício que lhe valeu o título. Com apenas 11 anos, salvou das águas frias do Douro um rapaz mais velho que ele. E nunca mais parou até à sua morte, em 1996.

Tinha 94 anos quando morreu e as suas cinzas foram espalhadas pelo rio Douro. A sua coragem fez com que recebesse medalhas, honrarias e condecorações. Foi elevado ao estatuto de figura pública. Conviveu com várias personalidades portuguesas e estrangeiras e no seu livro de autógrafos constavam as assinaturas de Isabel II, rainha de Inglaterra, Ramalho Eanes, Mário Soares e Samora Machel (presidente de Moçambique). No entanto, é considerado como um dos heróis desconhecidos de Portugal. Ele e tantos outros.

Diz quem conhece a história que se sabia que se alguém caísse ao rio o Duque ia buscar. “Alguns já mortos, mas lá no fundo é que não ficavam”, disse Diocleciano uma vez.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s