A governação mundial discutida em Serralves.

No dia 10 de dezembro, quinta-feira, discute-se em Serralves a governação mundial e o papel das potências emergentes, das potências não-ocidentais mas também das organizações não-governamentais, das cidades e das regiões. Os oradores são Radhna Kumar, directora do Delhi Policy Center, e João Gomes Cravinho, Embaixador da União Europeia no Brasil. A moderação é de Nuno Severiano Teixeira, da Universidade Nova de Lisboa.

Esta conferência integra-se no ciclo Tendências Globais 2030: Os Futuros de Portugal. Comissariado por Álvaro Vasconcelos, este ciclo pretende identificar e discutir tendências globais nos domínios político, económico, tecnológico e de segurança, e o seu impacto no futuro dos portugueses e da sua democracia.

Sobre esta conferência, o comissário Álvaro Vasconcelos afirma: “Em 2030, a governação mundial será marcada pela existência de uma multiplicidade de atores: grandes potências tradicionais e não-ocidentais – com destaque para a China e a India, países com mais de mil milhões de habitantes – mas também organizações não-governamentais, cidades ou regiões. Que perspetiva de ordem internacional tem potências emergentes como a Índia, a China ou o Brasil? Que papel para as nações africanas e as suas organizações regionais? Qual pode ser o papel dos Estados Unidos e da UE? Como se devem adaptar as instituições multilaterais às novas relações de poder? É o multilateralismo inclusivo a alternativa ao défice de governação?”

Mais informações disponíveis aqui.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s